skip to Main Content
(11) 9 8396-8000 contato@rbr-marketing.com.br
Saiba Como O Contrato Turn Key Funciona E Para Que Serve

Saiba como o contrato Turn Key funciona e para que serve

Turn key é uma modalidade de contrato interessante e que vem crescendo no país. O termo pode ser traduzido como “chave na mão” e resume a metodologia a ser aplicada: o fornecedor contratado é o responsável por todas as etapas do projeto.

Muito utilizado no setor de infraestrutura, esse tipo de contrato se mostra interessante para as empresas, já que elas conseguem concentrar o projeto nas mãos de um único parceiro.

Diante da relevância do tema para o trabalho do gerente de logística, preparamos este material para que você aprofunde seus conhecimentos e conheça melhor esse regime de contratação.

O que é turn key?

Para que fique claro, turn key é uma modalidade de contratação de fornecedores que se baseia na ideia de que ele deve se responsabilizar por todas as etapas de um projeto.

Esse modelo também é conhecido como “empreitada integral” e vem sendo amplamente utilizado na área de engenharia. Ele determina que o fruto do contrato seja entregue pronto para ser utilizado, independentemente do fim a que está destinado.

Para isso, todos os detalhes devem ser acordados antes da assinatura do contrato, como o preço, prazo, resultados esperados e condições técnicas para execução do trabalho.

Na prática, como funciona esse contrato?

Em um contrato “chave na mão”, o gestor deve pesquisar os inúmeros fornecedores do mercado e fechar um acordo que inclui o planejamento e execução de todas as etapas do projeto.

Em resumo, o contratante deve receber tudo pronto, para que possa simplesmente “ligar a chave” do empreendimento.

Nesse sentido, existem dois tipos de contratos que se encaixam nesse conceito. Conheça-os a seguir!

Contrato EPC

Quando se utiliza um contrato EPC (engenharia, compra e construção), a empresa contratada deve montar o projeto, comprar os materiais necessários para a obra — que pode ser com seu capital ou com o do contratante — e construir a estrutura projetada.

Contrato EPCM

No caso do contrato EPCM (engenharia, compra e gerenciamento de construção), as etapas de desenvolvimento e compra de materiais também estão presentes. No entanto, a construção não é de responsabilidade desse fornecedor. Ele apenas se compromete em gerenciar a execução do projeto.

Quais as vantagens de um contrato turn key?

É importante enfatizar que o contrato turn key é muito utilizado no setor público, especialmente durante a execução de grandes obras de infraestrutura.

No entanto, diante de suas características e benefícios, chamou a atenção do setor privado e, atualmente, vem sendo utilizado por empresas de todos os segmentos. Conheça as vantagens de se assinar um contrato como esse!

Estimula a rapidez

Em um contrato turn key, o tempo de execução do trabalho é bem menor. Isso ocorre porque o fornecedor tem o interesse em concluir o projeto com agilidade, já que recebe pelo serviço e não pela disponibilização de pessoal.

Em outras palavras, ao assinar um contrato nesses moldes, o contratado se compromete em entregar o serviço em um determinado prazo. Na prática, ele se esforça para concluir suas obrigações no menor tempo possível e, assim, receber a quantia acordada.

Centraliza a responsabilidade

Como gestor de logística, você sabe o quanto a gestão de contratos e de fornecedores são complexas. Manter várias empresas trabalhando em um nível satisfatório de qualidade e eficiência é um desafio e demanda atenção e dedicação.

Por outro lado, o contrato turn key centraliza a execução de todas as etapas em uma só empresa. Isso facilita o gerenciamento do contrato e traz inúmeros benefícios ao negócio.

Dispensa experiência do contratante

No mercado atual, a empresa deve se especializar o máximo possível em sua área de atuação. Essa é a maneira mais efetiva de aumentar a produtividade e a qualidade de seu serviço e, assim, conquistar mais clientes.

Nesse contexto, terceirizar todo planejamento e execução de projetos é uma decisão estratégica. O fornecedor passa a ser o único responsável por dominar as melhores técnicas para conclusão das etapas e o contratante não precisa se dedicar a essas tarefas.

Essa vantagem confere à empresa a oportunidade de se dedicar exclusivamente ao seu core business, deixando a cargo de um empreendimento qualificado e com experiência a conclusão de projetos que fogem de sua área de atuação.

Aperfeiçoa o treinamento de funcionários

A empresa contratada sob a modalidade de turn key, além de se responsabilizar pela compra de equipamentos, construção e montagem da estrutura, também deve de treinar o pessoal.

Uma equipe que recebe o treinamento diretamente do responsável pelo projeto é muito mais eficiente e qualificada. Portanto, esse é mais um benefício expressivo desse modelo de contratação, já que aperfeiçoa a atuação das equipes.

Otimiza as manutenções

Por último, é necessário enfatizar que as manutenções nos equipamentos e demais fatores relacionados ao contrato está entre as funções do fornecedor contratado.

Mais uma vez, temos a transferência de uma etapa complexa, custosa e que exige dedicação do gestor e de sua equipe. Ou seja, a contratante deve se preocupar apenas em exercer sua atividade, já que os detalhes ficam sob a responsabilidade da parceira.

O que ocorre após a conclusão do contrato?

Uma dúvida comum dos gestores que estudam a possibilidade de uma contratação turn key é o apoio fornecido pós-obra. Afinal, o que ocorre após a “entrega das chaves”?

É preciso entender que apesar de receber essa nomenclatura, o trabalho não se encerra nessa fase. Explicando melhor: a empresa contratada deve fornecer garantia do serviço prestado e se responsabilizar por problemas de instalação ou com os materiais utilizados.

Com isso, há um suporte efetivo mesmo com a finalização do contrato. Essa característica confere uma maior segurança ao contratante e permite que a empresa mantenha sua produtividade estável.

Conforme visto, o contrato turn key é uma possibilidade interessante para empresas que não possuem experiência em algum processo e desejam ter à sua disposição estruturas de qualidade.

Apesar disso, é oportuno destacar que os benefícios apresentados só são alcançados quando o gestor tem o cuidado de pesquisar a reputação e qualidade do contratado e de estabelecer uma relação de confiança com esse fornecedor.

Seguindo esses passos, qualquer empresa pode usufruir de melhorias significativas em seus processos internos. Afinal, o turn key visa entregar a obra em condições para ser explorada e utilizada pelo contratante.

 

Fonte: https://blog.longa.com.br

× WhatsApp